10 agosto 2013

Amor em Ação nos Kalangas, Comunidade Tinguizal grande foi alegria!


No dia 10 de agosto o Amor em Ação em parceria com missionários da Assembléia de Deus, Um Novo Dia, esteve na comunidade Kalunga Tiguinzal em Monte Alegre –GO.







 Ali foi realizada uma ação social, onde levamos alimentos, roupas, calçados, brinquedos e outros para aquele povo tão simples e humilde.
  Foi uma dia especial para todos nós que participamos dessa missão, poder levar um pouco de alegria pra quela gente tão soflida e também ensinar sobre o grande AMOR DE JESUS , FOI TUDO DE BOM.
 
Os kalungas estão presentes em todos os estados brasileiros e vivem em condições muito precárias, embora tenham as terras e sejam atendidos por alguns programas do governo, vivem em comunidade que necessitam de maior assistência do estado. Preservar a cultura deles sim, mas com dignidade, com desenvolvimento. O que se vê ali é que em nome desse preservar a cultura, deixam o povo sem acesso a estradas e transporte dignos, sem assistência médica, sem assistência social. Enfim, penso que eles precisam de todo tipo de assitência como outro cidadão brasileiro qualquer.
Calunga ou Kalunga é o nome atribuído a descendentes de escravos fugidos e libertos das minas de
ouro do Brasil central que formaram comunidades auto-suficientes e viveram mais de duzentos anos isolados em regiões remotas, próximas à Chapada dos Veadeiros.1 São três comunidades, nos municípios de Cavalcante, Teresina de Goiás e Monte Alegre de Goiás.2

A mais populosa comunidade está situada no município de Cavalcante, com pouco mais de duas mil pessoas, distribuídas nas localidades do Engenho II, Prata, Vão do Moleque e Vão das Almas, sendo esta última a mais recente a se integrar no seio do município (cerca de trinta anos).

Mais recentemente alguns estudos têm indicado a presença de calungas também em regiões do Tocantins, nos arredores de Natividade e regiões isoladas do Jalapão.

Durante todo este período, houve miscigenações com índios, posseiros, fazendeiros brancos, e também forte influência de padres católicos, dando lugar a uma cultura hibridizada, característica que se manifesta na alimentação e no forte sincretismo religioso da mistura do catolicismo e de ritos africanos.

A expressão também significa "Tudo de bom" em dialeto banto africano.

Por: Oneide Santos 
Leia: Amor em Ação Apoia Obra Missionária Promovida por: TGC- ( Tarde da Graça Cristã)